Sanna Marin, 34, a nova Primeira-Ministra da Finlândia, lidera uma coalizão governamental com quatro outras mulheres

Menos de um mês após seu aniversário de 34 anos, Sanna Marin foi escolhida por seu partido, o Social Democrata, para substituir Antti Rinne como Primeira-Ministra.

ler artigo

Os outros quatro partidos da coalizão governamental têm mulheres na liderança: Katri Kulmuni, do Partido de Centro, Maria Ohisalo, dos Verdes, Li Andersson, da Aliança de Esquerda, e Anna-Maja Henriksson, do Partido Popular Sueco. As três primeiras também têm menos de 35 anos.

Dos 19 ministros do governo no novo gabinete, 12 são mulheres. Marin é a Primeira-Ministra mais jovem a exercer esta função no mundo atualmente, e é a pessoa mais jovem a ocupar este cargo na história da Finlândia.

Rinne continua a ser o líder do Partido Social Democrata por enquanto, mas teve que renunciar ao cargo de Primeiro-Ministro após uma confusão sobre “quem sabia o que e quando soube”, durante uma recente disputa trabalhista envolvendo funcionários dos correios.

Em 1906, a Finlândia se tornou o primeiro país do mundo a conceder plenos direitos políticos às mulheres – elas ganharam o direito de votar (o primeiro na Europa) e também o direito de concorrer a um cargo político.

Um número recorde de mulheres conquistou cadeiras nas eleições parlamentares de abril de 2019: 93, o equivalente a 47% do Parlamento, com 200 pessoas. A número anterior era 85, em 2011. As mulheres detêm 17 dos 20 assentos do Partido Verde e 22 dos 40 assentos do Partido Social Democrata (SDP).

Pela equipe do ThisisFINLAND , dezembro de 2019

Veja também no thisisFINLAND