Autora finlandesa Linda Liukas ensina às crianças a poesia da codificação

Ajudar as crianças a abraçar a tecnologia com coragem é a missão da guru pioneira da edutech Linda Liukas.

ler artigo

Linda Liukas é uma Ada Lovelace do século 21; ela usa contos de fadas para ensinar a poesia da codificação.

Com seu rabo de cavalo ruivo, sardas e risadas encantadoras é fácil entender por que Liukas (nascida em 1986) às vezes é descrita como a personagem da literatura infantil “Pippi Meialonga”. Assim como a heroína ruiva dos livros infantis de Astrid Lindgren, Liukas é destemida, inspiradora e bravamente inteligente. Quando se trata de empoderar crianças, ela faz o equivalente a levantar cavalos com uma das mãos (um dos truques que são marca registrada de Pippi).

Liukas refresca-se em Löyly, uma sauna à beira-mar em Helsinque. Ela está animada, recém-chegada do lançamento de seu último livro, Hello Ruby: Expedition to the Internet, 2017 (Olá Ruby: Expedição à internet, em tradução livre para o português), que ela tira da bolsa.

É o terceiro livro da premiada série Hello Ruby (Olá Ruby), que desmistifica a codificação e ensina às crianças o básico do pensamento computacional. Escrito e ilustrado por Liukas, a série ganhou recentemente o principal prêmio de design da China, o Design Intelligence Gold Award, no valor de 130 mil euros.

Alfabetização do século 21

“Precisamos de diversas contribuições de todos os tipos de pessoas, começando com as crianças”, diz Linda Liukas.Foto: Elina Manninen/Keksi

No entanto, descrever Liukas como uma “autora de sucesso para crianças” é como dizer que Steve Jobs “vendeu computadores”. Ela é uma pioneira em uma missão que inspira crianças a se expressarem através da tecnologia.

“Eu gostaria que houvesse um livro como Hello Ruby quando eu era criança”, diz Liukas. “O código é a alfabetização do século 21; um número crescente de problemas mundiais começa a parecer um problema de software, mas os designers de software, por si só, não conseguem resolvê-los. Precisamos de diversas contribuições de todos os tipos de pessoas, começando pelas crianças.

“Na minha infância você tinha que escolher entre artes e matemática. Mas por que não escolher os dois? Computadores são destinados a resolver todos os tipos de problemas. Eu me vejo equipando as crianças com ferramentas de pensamento criativo, não apenas ensinando-as a codificar. ”

Paixão pelo ensino da tecnologia a crianças

“Hello Ruby” usa todos os tipos de métodos para ensinar as crianças sobre codificação, incluindo atividades antiquadas de papel e tesoura.Foto: Otso Kaijaluoto

Sua transição de nerd para escritora mundialmente famosa vem sendo “uma aventura fortuita” alimentada por uma paixão de infância pela leitura, pelo desenho e pela computação.

“Em retrospectiva, parece óbvio como essas vertentes se uniram ao meu trabalho atual”, diz ela.

Enquanto as outras meninas pregavam posters de astros do rock em suas paredes, Liukas tinha uma “quedinha” por Al Gore.

“Eu era um pouco excêntrica”, diz ela. “Eu aprendi sozinha a codificar para poder criar o site de fãs de Gore na Finlândia, quando eu tinha apenas 13 anos.”

Sua paixão pela tecnologia tornou-se um caso de amor completo depois que ela e seus irmãos desmontaram o laptop da família no início dos anos 90.

“Ao mexer em computadores, aprendi que codificar pode ser uma ferramenta criativa para construir mundos. Minha curiosidade destemida sobre tecnologia veio de casa ”.

Rails Girls torna-se global

Trechos de nossa entrevista com Linda Liukas (legendas em inglês), gravada no pátio do bar da sauna à beira-mar de Helsinque, Löyly.Video: Revista ThisisFINLAND

Com seu apetite voraz por aprender, Liukas seguiu um curso diversificado de estudos, incluindo filosofia, negócios, jornalismo, francês e jornalismo visual. Depois de estudar em Stanford, ela experimentou uma grande revelação.

“Nos Estados Unidos, vi como as pessoas estavam realmente usando a tecnologia para mudar o mundo”, diz ela. Isto a inspirou para lançar Rails Girls, uma iniciativa com o objetivo de “envolver mais mulheres na área de TI”.

Rails Girls é agora global e ensina às mulheres em todo o mundo os conceitos básicos da codificação. Uma comunidade sem fins lucrativos, que organiza oficinas e fornece às mulheres acesso à tecnologia como uma plataforma para liberar sua criatividade.

Ruby explica tudo

“É simplesmente sobre comunicação”, diz Linda Liukas. Foto: Vesa Tyni

Depois do Rails Girls veio o Hello Ruby, um conceito que Liukas encontrou ao aprender a linguagem de programação de código aberto Ruby. Sempre que ela tinha dificuldade em entender um princípio, desenhava uma garota ruiva chamada Ruby e perguntava a si mesma: Como Ruby explicaria isso?

O primeiro livro arrecadou 380 mil dólares no Kickstarter, tornando-se o livro infantil mais bem financiado da plataforma. Hello Ruby: Adventures in Coding , 2015 (Olá Ruby: Aventuras da Codificação, em tradução livre para o português) foi publicado em pelo menos 22 idiomas.

O terceiro livro da série, Hello Ruby: Expedition to the Internet, é uma tentativa pioneira de tornar a web acessível às crianças.

“O modo pessimista de apresentar a internet faz com que ela pareça um lugar escuro e assustador”, explica Liukas. “Meu livro mostra que a questão é simplesmente sobre comunicação.”

“Eu a retratei como um castelo de neve – uma metáfora que a torna mais compreensível. Eu nunca superei a fase dos contos de fadas, então eu ensino as crianças através de histórias. ”

Ada Lovelace encontra Little My

Ruby mostra um mouse a seus leitores. Ilustração: Linda Liukas

Quando perguntada sobre quais qualidades pessoais fizeram dela uma inspiração para as crianças ao redor do mundo, Liukas dispara uma resposta espirituosa.

“Sou curiosa”, diz ela com um sorriso largo, “e quando me deparo com algo interessante, fico muito entusiasmada.

“Meu terceiro forte é a confiança. Eu tenho um forte senso de “Sim, eu posso”. É o legado da minha infância. Eu cresci lendo livros de Tove Jansson e Astrid Lindgren. Little My (um dos personagens dos Moomins de Jansson) e Pippi Meialonga são meus mentores. Sempre tivemos uma grande diversidade de modelos a seguir na Escandinávia.”

Liukas é frequentemente descrita como uma defensora do poder feminino, mas ela insiste que sua mensagem central não é apenas sobre feminismo, mas sobre diversidade.

“Eu adoro quando os meninos no Japão me dizem que seu personagem favorito é Ruby, não o personagem masculino, Django”, diz ela. “É ótimo que eles aceitem uma menina como sua heroína. Quero trazer meninas para o mundo da tecnologia, mas da mesma forma, quero ajudar aos meninos a aceitarem diferentes identidades – tornarem-se enfermeiros, se quiserem.

Yoga e unicórnios

Codificar é como ensinar a chips de computadores como devem se comportar, essa foto dá isso a entender. Ilustração: Linda Liukas

Uma leitora insaciável, Liukas lê pelo menos um livro por semana, devorando tudo, de Harry Potter a Hemingway. Suas fontes de inspiração são ecléticas, desde yoga e a pizza de sexta-feira à noite até unicórnios decorativos brilhantes.

“Eu gasto muito tempo no computador, então gosto de me conectar a atividades simples e terrestres que colocam meus pés no chão”, diz ela. “Caso contrário, minha vida profissional e minha vida pessoal se misturarão muito. Eu tento imitar Tove Jansson, que via arte e vida como uma e a mesma coisa.”

Embaixadora da Edutech

A palestra do TEDx de Liukas sobre crianças e computação recebeu quase dois milhões de visualizações somente no site TED.
Video: TED

Liukas desempenhou um papel instrumental em tornar a codificação parte do currículo escolar finlandês. Ela agora presta serviços de consultoria em todo o mundo, colaborando ativamente com educadores dos EUA, em um programa de educação em Nova York, e com professores no Japão.

Outros projetos em andamento incluem o futuro lançamento em chinês de Hello Ruby. O quarto trabalho, que aborda o tema da inteligência artificial, também está em pleno andamento.

Uma coisa, pelo menos, parece certa: nada tirará Liukas de sua busca por tornar o mundo melhor através da tecnologia, seja como autora, ilustradora, codificadora ou educadora.

“Minha identidade profissional é muito flexível”, diz ela. “Nós humanos não somos binários como computadores. Como Walt Whitman disse, todos nós possuímos multidões. ”

Citações inspiradoras de Linda

No terceiro livro “Hello Ruby” de Linda Liukas, os personagens partem para uma expedição à internet.Ilustração: Linda Liukas

  • “Imagine um mundo onde as Adas Lovelaces de amanhã cresçam otimistas e corajosas com a tecnologia, usando-a para criar um novo mundo que é maravilhoso, caprichoso e um pouquinho estranho”.
  • “Todos nós devemos nos acostumar a cair para frente. Todo mundo leva tombo – todo mundo ´viaja´ cedo ou tarde. A codificação ensina você a tolerar erros ”.
  • “A mudança mais mensurável acontece na infância. O mundo muda quando as crianças o mudam”.
  • “Se a codificação é a nova língua franca, então, em vez de fazer aulas de gramática, todos nós deveríamos estar aprendendo poesia.”

Mais supermulheres finlandesas da tecnologia

Por Silja Kudel, Revista ThisisFINLAND 2018

Veja também no thisisFINLAND

Links