Orgulho de ser esquisito na Worldcon

George R. R. Martin, Maria Turtschaninoff e outros autores encontrarão fãs de ficção científica e fantasia no primeiro Worldcon da Finlândia, em agosto.

ler artigo

Elfos do mundo uni-vos! O extremo norte os requisita junto a todos os Klingons e Hobbits, senhores do tempo e super-heróis.

Os finlandeses adoram ficção científica e fantasia, por isso, hospedar a convenção anual Worldcon, no mês de agosto, é a realização de um sonho.

A Convenção Mundial de Ficção Científica, mais conhecida como Worldcon, visita Helsinque pela primeira vez. Os participantes se juntarão a outros fãs para assistir a palestras de autores de renome mundial, além  de assistir à apresentação do Prêmio Hugo, um dos principais do gênero.

Os fãs também terão a oportunidade de conhecer  o próspero cenário de fantasia e ficção científica finlandês, que se desenvolveu bastante durante os últimos anos.

“Na Finlândia, era costumeira essa idéia de que a boa literatura deveria ser uma ficção realista”, diz Ben Roimola, editor da revista para fãs do estilo Enhörningen. “Johanna Sinisalo quebrou essa barreira”.

Sinisalo ganhou o prêmio Finlândia, a maior honra literária do país, por seu romance de fantasia, Not Before Sundown. Ela inventou o termo “Finnish Weird” (finlandês esquisito) para designar a literatura doméstica de ficção científica e fantasia e, desde então, juntou-se à longa lista de escritores a obter  sucesso nos mercados internacionais. Estes incluem: Pasi Jääskeläinen, Hannu Rajaniemi, Emmi Itäranta e Maria Turtschaninoff.

Escrever é uma ação feminista

Maria Turtschaninoff é feminista, mas diz que não tenta escrever romances feministas de fantasia.Foto: Niklas Sandstöm

Turtschaninoff, que ganhou o Prêmio Finlândia Junior, é hoje uma das autoras mais populares da literatura finlandesa. Os direitos de seus livros foram vendidos para mais de vinte países e um deles foi selecionado para se tornar um filme. Os dois primeiros livros em sua série Red Abbey Chronicles, Maresi e Naondel, foram chamados de “fantasia feminista” por críticos especializados.

“Eu não tenho muito interesse em rótulos. Também não estou interessada em mensagens “, diz ela. “Mas sou feminista, ambientalista e humanista e todos os meus valores se refletem no que eu escrevo. O simples fato deu ser uma mulher que escreve e que escreve sobre mulheres é incontornavelmente uma ação feminista “.

Turtschaninoff, participante da Worldcon, diz que está orgulhosa da diversidade do Finnish Weird e diz que, para um país tão pequeno, os escritores finlandeses estão muito bem.

“Pelo que vejo, na Finlândia nós autores estamos um pouco livres das expectativas comerciais se nos compararmos, por exemplo, o  mundo anglo-saxão”, continua ela. “Isso nos dá espaço para experimentar além do que se espera. Eu acredito que a Finlândia é um terreno fértil para vozes e histórias arrojadas, diferentes e novas “.

Gelo, fogo e renas

O autor de Game of Thrones, George R. R. Martin, adorou sua viagem à Finlândia e encorajou a realização da Worldcon em Helsinque.Foto: Markku Lappalainen / Flickr

 

Enquanto a Worldcon é um excelente lugar para aprender sobre autores finlandeses, trata-se também de um evento internacional que contará com alguns dos maiores nomes globais em ficção científica e fantasia.

“A nossa convenção finlandesa, chamada Finncon, pode ser muito grande, no entanto, pessoas de mais de cinquenta países estarão no Worldcon”, continua Roimola. “Uma coisa legal é que os autores também são fãs. Você pode estar ouvindo um palestrante e notar que George R. R. Martin está sentado na fileira atrás de você.

A série fantástica de Martin As Crônicas de Gelo e Fogo (original: A Song of Ice and Fire),  já era um sucesso mesmo antes que a adaptação para a TV Game of Thrones,da HBO, criasse um fenômeno cultural global. Ele tem apenas três aparições programadas para 2017, uma delas é na Worldcon. Martin já participou da Finncon e foi um grande defensor da ideia de a Finlândia ser a anfitriã da convenção.

“Helsinki is a great, lively, historic city, and the Finnish fans are terrific,” Martin wrote on his blog. “I know the Finnish fans would love to show you their city, their castles, the herds of reindeer wandering the streets. Oh, there’s vodka too. And saunas. Did I mention the saunas?”

“Helsinque é uma cidade maravilhosa, animada e histórica, e os fãs finlandeses são fantásticos”, escreveu Martin em seu blog. “Sei que os fãs finlandeses adorariam mostrar sua cidade, seus castelos e os rebanhos de renas que vagam pelas ruas. Ah, e também há vodka . E saunas. Eu mencionei as saunas? ”

Worldcon 75

Quem: Fãs de ficção científica e fantasia
O que: a convenção mundial de scifi e fantasia
Quando: de 9 a13 de agosto de 2017
Onde: no centro de convenções Messukeskus, em Helsinki

Por David J. Cord, julho de 2017

Veja também no thisisFINLAND

Links