Nas escolas de ensino médio da Finlândia, antes das férias tem festa

A tradição finlandesa diz que, em meados de fevereiro, os alunos do último ano do ensino médio celebram o período de pausa nos estudos com uma grande festa. Enquanto isso, os alunos uma série abaixo deles celebram o novo status de crianças mais velhas da escola com dança.

ler artigo

O que você acharia se, em sua cidade natal, uma carreata com dúzias e dúzias de caminhões abertos, cheios de adolescentes fantasiados nas caçambas, passasse devagar, fazendo barulho e jogando punhados de doces para os espectadores embasbacados à beira da calçada?

Isso é o que acontece todos os anos nas cidades finlandesas em uma quinta-feira, em meados de fevereiro, quando os alunos do terceiro e último ano do ensino médio concluem seus últimos cursos e usufruem de um intervalo nos estudos antes de seus exames finais. O intervalo dura de quatro a seis semanas, dependendo de quais matérias eles estejam cursando. Mas antes de estudar, eles se divertem. A expressão geralmente usada para descrever o evento é “um tipo de Carnaval”.

Conhecido como penkkarit em finlandês, abreviação de penkinpainajaiset. Se você não consegue entender o que isso significa,  tente no outro idioma oficial da Finlândia, sueco: bänkskuddagillen. Se ainda assim você não entendeu – e por que você entenderia, não é mesmo? – imagine um banco (penkki, bänk), como o nome diz. Pode ser um banco da escola, ou pode ser um assento em um trem saindo da cidade rumo às férias dos estudos. Pessoas darão explicações diferentes, mas tudo o que você realmente precisa saber e a maioria das pessoas sabe é que é uma festa.

Algo muito importante

Compartilhando a diversão: Por toda a Finlândia, estudantes fantasiados em carreatas atiram doces à multidão.
Foto: Laura Vanzo/Visit Tampere

A tradição aparentemente começou em Helsinque e gradualmente se espalhou pela Finlândia. As estimativas sobre a data variam, mas remontam pelo menos ao início do século XX, se não mais. E naquela época, eles costumavam andar pela cidade em uma charrete puxada por cavalos. Após a Segunda Guerra Mundial, o ritual evoluiu incluindo a atmosfera de carnaval e os doces.

Por que isso é tão importante? Afinal, os estudantes ainda não terminaram a escola – eles ainda precisam passar por exames finais.

É um marco importante – alguns podem até dizer que é um rito de passagem. Os testes ainda não foram feitos, mas essas crianças – bem, são quase adultas, não são? – nunca mais terão que assistir a uma aula do ensino médio. Eles têm 18 ou 19 anos de idade e estão esperando por esse dia há muito tempo.

Enquanto os adolescentes passam pela cidade, rindo, gritando e atirando doces, as crianças menores entre os espectadores lutam para pegar as guloseimas. Talvez essas criancinhas pensem: “Um dia, eu estarei lá em cima!”

Poderia este ser o segredo do sucesso do famoso sistema escolar finlandês? Uma maneira de incutir entusiasmo nos alunos desde a mais tenra idade?

Uma dança muito antiga

Muitas escolas publicam uma cobertura em vídeo da festa de gala do segundo ano. Os estudantes exibem danças de salão, mas também realizam uma coreografia moderna para uma música pop, geralmente como o grand finale.
Vídeo: Tapiola High School

Enquanto isso, de volta à escola, um terço da população estudantil desaparece de repente. O segundo ano, por isso,  não perde tempo em celebrar o fato de que, sem os colegas do terceiro ano, eles são agora a nova realeza da escola. No dia seguinte, eles organizam um baile chique para celebrar isso com seus pais.

O baile chama-se Vanhojen tanssit, literalmente a Dança dos Velhos, e é uma tradição quase tão antiga quanto o penkkarit. É o dia em que os adolescentes do segundo ano declaram ser os alunos mais velhos que restaram na escola.

O nome também combina com os vestidos antiquados e ternos que os participantes usam no baile, embora hoje em dia a maioria dos vestidos sejam mais brilhantes e exagerados do que as pessoas provavelmente usavam quando a tradição começou.

Em muitos casos os estudantes ensaiam por meses, aprendendo a valsa vienense, o foxtrote ou outras danças antigas, sem mencionar o tango finlandês, que ocupa um lugar especial nos corações e na cultura finlandesa. Pode haver algumas danças folclóricas tradicionais também e sempre há espaço para inventar-se uma coreografia para uma música pop moderna.

Os pais vêm assistir e aplaudir, e depois é hora de desfrutar de um jantar chique.

Todas essas partes – e o trabalho acadêmico, é claro, não se esquecem disso – formam etapas integrais na progressão para receber um boné branco com aba preta estreita, chamado de “chapéu de estudante”. Esse chapéu duramente conquistado significa que você se formou- mas essa é uma história para outra época. A festa ainda não acabou.

Por Peter Marten, fevereiro de 2019

Veja também no thisisFINLAND