Conheça A Grid, o lar finlandês das startups na universidade Aalto

“A Grid” é o lar finlandês de 140 startups e uma próspera comunidade de empreendedorismo.

ler artigo

A universidade finlandesa Aalto ama empreendedores. Seus prósperos currículos formais e informais ajudam as pessoas a iniciar e administrar seus próprios negócios.

Os alunos da Aalto são os organizadores do Slush, um dos principais eventos de startups do mundo, realizado em Helsinque todo outono.

A Aalto até construiu um lar para as startups: A Grid, um prédio de 25 mil metros quadrados no campus de Otaniemi, a oeste de Helsinque.

A Grid possui escritórios para outros grupos no ecossistema das startups, como corporações multinacionais, a Agência Espacial Européia e o primeiro Laboratório de Inovação Tecnológica da ONU no mundo. No entanto, empresas jovens e inovadoras são a parte mais empolgante de A Grid; vamos dar uma olhada em três das startups mais legais da residência.

Além da linha de visão

O drone de entrega autônoma da Third Space Auto foi visto voando pelo campus da universidade Aalto, em Otaniemi, a oeste de Helsinque.
Foto cedida por A Bloc e Third Space Auto

Entrega de alimentos não é novidade em nenhum lugar do mundo, mas é incomum – até o momento, – ter sua comida entregue por um drone autônomo. A Third Space Auto demonstrou sua capacidade de entregar pequenos pacotes por drone no campus da Aalto.

“Não é fácil para um drone voar além da linha de visão sem um operador”, diz a co-fundadora da Third Space Auto, Arshia Gratiot. “Construímos a plataforma para permitir veículos autônomos. Eles têm que saber para onde e como voar, bem como pousar. Digamos que haja um ponto de aterrissagem, mas existe uma pessoa parada lá.”

A Third Space Auto usa a IA para que um drone possa planejar um novo caminho se reconhecer uma possível colisão, como linhas de alta tensão ou uma pessoa inesperada no local de pouso.

“Não é fácil para um drone voar além da linha de visão sem um operador”, diz a co-fundadora da Third Space Auto, Arshia Gratiot.
Foto: Third Space Auto

“Não se trata apenas de entregar o seu burrito”, diz Gratiot. “Também estamos testando barcos autônomos para coletar plástico na água. Ele pode até funcionar como um sistema de gerenciamento de frota para vários drones.

“Vir para o A Grid foi a melhor decisão que tomei. Eles têm uma equipe jovem e dinâmica que nunca diz: ‘Não, você não pode experimentar essa tecnologia aqui’. Eu já até trouxe meus dois filhos para o A Grid, e ninguém reclamou deles brincarem no local. É uma atmosfera muito favorável. ”

O AirBNB da educação

Os fundadores da Superlect (da esquerda) Anton Valle, Antti Jäänvirta e Sampo Leino, aconselham você a não ficar nervoso se precisar aprender novas habilidades para permanecer viável no mercado de trabalho.
Foto: Superlect

A filosofia por trás do Superlect é simples: combinar treinadores com habilidades específicas e estudantes que procuram essas habilidades. Tudo começou com um treinamento para jornalistas sobre como usar novas câmeras e equipamentos de edição, mas agora abrange centenas de tópicos.

“Nosso foco é no local de trabalho e nas habilidades profissionais, como contabilidade, comunicação ou vendas”, diz o CEO Antti Jäänvirta. “Uma pessoa que é boa em encontrar a posição perfeita em uma busca de emprego, por exemplo, pode se inscrever para dar uma aula e ser paga por isso. Os alunos avaliam o professor, para que as pessoas saibam o valor que ele oferece.”

Alguém que procura aprender uma nova habilidade simplesmente digita palavras-chave para ver o que está disponível em sua área. A Superlect também explora o uso de suas soluções nas empresas. Um ex-bombeiro em seu escritório poderia treinar colegas de trabalho como usar corretamente um extintor de incêndio, por exemplo.

“Uma universidade pode levar oito anos para começar a formar pessoas com diploma em um novo campo”, diz Jäänvirta. “Podemos começar a treinar pessoas em uma nova habilidade em oito minutos. Há muita negatividade sobre o futuro do trabalho. Não tenha medo do fato de precisar aprender novas habilidades.”

Tomar melhores decisões

A equipe principal da Inforglobe (da esquerda: Sami Kärnä, Valtteri Frantsi, Joonas Rajamäki, Juha Törmänen e Mikaeli Langinvainio) cria software que reúne partes interessadas para analisar uma situação e considerar um caminho a seguir. Foto: Inforglobe

 

A Inforglobe fornece soluções de software para análise participativa e tomada de decisão. A empresa nasceu no exigente mundo da resolução internacional de conflitos e agora está sediada na A Grid.

“Trabalhamos com a Iniciativa de gestão de crises (IGC), uma intermediadora de paz fundada pelo ex-presidente finlandês e ganhador do Prêmio Nobel da Paz Martti Ahtisaari”, diz Mikaeli Langinvainio, CEO da Inforglobe. “No campo IGC, trabalhamos em cerca de 15 países ao redor do mundo.”

A ideia é reunir todas as partes interessadas em analisar uma situação e considerar um caminho a seguir. É uma ferramenta visual que mostra todas as opiniões diferentes, como elas diferem umas das outras e por que diferem. A beleza da ferramenta é que ela também pode funcionar em cenários do setor privado.

“Pense em um grande projeto de construção com muitas partes interessadas”, diz Langinvainio. “Existem conflitos de prioridades e cronogramas entre os contratados e até com os cidadãos locais. Essa é uma maneira de incorporar diferentes pontos de vista, gerenciar riscos e tomar decisões melhores.”

 

Por David J. Cord, novembro de 2019

Links