Lux Helsinki espanta a escuridão do inverno

Repleto de surpresas iluminadas, o festival anual de luzes, Lux Helsinki, usa luzes coloridas para transformar alguns dos edifícios e ruas mais queridos da cidade no início de janeiro. Você pode vê-los em nossas fotos sem precisar enfrentar o frio.

ler artigo

O Lux Helsinki traz luz para a capital finlandesa no período mais escuro do inverno com uma regularidade anual reconfortante. Artistas da Finlândia e de todo o mundo criam uma brilhante galeria urbana de cores, que aquece a alma da cidade no vazio que resta depois que o Natal e o Ano Novo passam.

O festival gratuito oferece um percurso recomendado completo que tem até guia oficial e mapa, e combina obras e instalações especialmente comissionadas. Em 2019, o LUX se estendeu para incluir atrações de satélite em lugares como a Old Student House e o Cable Factory Cultural Center de Helsinque, bem como no Centro Cultural Sueco-Finlandês de Hanasaari, na cidade vizinha Espoo.

A magnífica nova biblioteca central de Helsinque, Oodi (o nome significa “ode” em português), ocupou o lugar de destaque com uma rota de 12 pontos de iluminação que passa pelo Finlandia Hall e o Museu Nacional e percorre o bairro de Töölö.

Os temas variam do simples prazer visual a ideias mais desafiadoras. No Finlandia Hall, a instalação de Immanuel Pax, chamada “Trespassing” (Ultrapassando, em português), explora a sinistra onipresença das câmeras de segurança. Fora do Museu Nacional, “Shelter Seekers” (Requerentes de Asilo, em português), do mexicano Ghiju Diaz de Leon aborda questões de migração e mudança climática.

É difícil prever as condições climáticas exatas no início de janeiro, mas é provável que seja sempre frio. Ao longo dos anos, os visitantes do Lux Helsinki enfrentaram de tudo para curtir o espetáculo, desde tempestades de neve até explosões árticas congelantes.

Por Tim Bird, janeiro de 2019

Veja também no thisisFINLAND

Links