A imaginação dá asas ao vidro – Oiva Toikka

Famoso pela sua arte em vidro, Oiva Toikka é a persondalidade mais original entre os mestres do design finlandês.

ler artigo

Conhecido, sobretudo por sua arte em vidro, Oiva Toikka possui um espírito brincalhão, evidente no seu trabalho. Sua personalidade está entre as mais coloridas e originais dentre os mestres do desenho finlandês.

Toikka, por outro lado, buscou sua inspiração na arte folclórica, na antiguidade e em culturas longínquas. Buscava cores e excitação, julgando limitante o modernismo e “bom gosto” dos seus antecessores. Começou experimentando métodos diferentes, que o maravilhavam pelos resultados “inconscientemente fascinantes”.

Oiva Toikka se destaca dos seus compatriotas e também designers, que foram responsáveis pelas criações da “Era Dourada”, nos anos do pós-guerra. Timo Sarpaneva, Tapio Wirkkala e Kaj Franck – os reconhecidos árbitros de modernismo – buscavam nitidez em formas que eram tão antigas, orgânicas e “originais” como a natureza escandinava, sua principal fonte de inspiração.

Libertando-se

Toikka, como estudante no departamento de cerâmica do Instituto de Desenho Industrial de Helsinque, já havia tentado libertar-se dos limites do funcionalismo que regia a cerâmica de mesa, potes e vasos. Interessava-se pelas possibilidades esculturais que a argila oferecia. Seus objetos eram frequentemente decorados com figuras estilizadas e humorísticas de seres humanos e animais, refletindo seu forte interesse na cultura camponesa. Outras peças daquele período se assemelhavam a relíquias pré-históricas da antiguidade grega ou romana.

Quando Toikka voltou-se para o vidro, as experiências com cores passaram a ser um elemento dominante da sua arte. Não procurava ser reconhecido como designer, preferindo ser chamado de “um artista que também desenha”. No entanto, desenhou as coleções de vidros de mesa Dewdrop (gota de orvalho) e Flora, que tiveram enorme sucesso. Na década de 60, a vidraria Nuutajärvi tinha em produção 18 coleções e objetos desenhados por Toikka, incluindo serviços de mesa, vidros, garrafas, vasos, castiçais e tigelas.

Arte para encantar os olhos

Quando Toikka se voltou para o vidro, as experiências com cores passaram a ser um elemento dominante da sua arte.Foto: Iittala

Toikka adotou uma nova visão da arte do vidro, tanto na Finlândia como no exterior. À medida que o “bom gosto original” do moderno escandinavo começava a perder seu apelo, Toikka, o artista, passou a comandar Toikka, o desenhista. A força das flores já havia deixado a sua marca nas coleções de mesa Flora. A arte “Pop” norte-americana foi a influência seguinte nas esculturas e objetos de vidro de Toikka.

Ele combinou formas arrojadas e irreverentes com cores docemente enjoativas, como visto nas séries Lollipop e Pom-Pom. Terminada a brincadeira, novas experiências resultaram em grandes esculturas de vidro e montagens cujas formas e cores encantam os olhos.

Vocabulário visual viajado

O vidro é o material ideal para a arte de Toikka. Inspirou-o a buscar novas formas e soluções técnicas advindas de constantes experimentos. No entanto, seu sucesso veio da estreita colaboração entre o artista e o mestre soprador. Com a demanda crescente por esculturas e objetos de vidro nos anos 70, Toikka pode soltar as rédeas dos seus impulsos artísticos.

Ele viajara pela África Ocidental e América Latina, ampliando seus horizontes e alargando seu vocabulário visual. Nasceu no campo na Carélia, perto de Viipuri, no leste da Finlândia (agora parte da Rússia). O folclore e a arte, ricos e vibrantes, inspiraram-no desde a infância.

Trinta anos mais tarde, as técnicas muito antigas dos mexicanos na arte do vidro, bem como a sua cultura camponesa, foram novas fontes de inspiração. As formas fantásticas e as cores exuberantes tornaram seu trabalho cada vez mais distinto das suas origens escandinavas.

Em 1971, Toikka assinou o seu primeiro pássaro de vidro e o soltou de Nuutajärvi. Nas asas da sua popularíssima coleção de pássaros, Toikka tornou-se lendário. No entanto, a imaginação sem limites sempre dominou o seu trabalho. Sua arte abriu as asas e voou alto, para a liberdade.

Voo Livre: Um breve olhar sobre a carreira de Toikka

  • Nasce em 1931, perto de Viipuri, na Carélia Oriental
  • 1956–59 Trabalha na empresa Arabia, como ceramista e designer.
  • 1963– Designer e artista vidreiro em Nuutajärvi-Iittala
  • 1989 Professor, h.c.
  • 1990–93 Professor, Universidade de Desenho Industrial em Estocolmo
  • 1996–Professor Convidado, Universidade de Sunderland, Reino Unido
  • Cenógrafo e criador de fantasias para o Teatro Nacional da Finlândia, a Ópera da Finlândia e o Teatro Municipal de Helsinque
  • Mostras individuais na Finlândia, Suécia, Dinamarca, Países Baixos, Reino Unido e EUA; mostras em grupo e itinerantes em mais de 30 outros países.
  • Trabalhos expostos em importantes coleções particulares e museus de todo o mundo, inclusive no Museu de Arte Moderna de Nova York, no Victoria and Albert Museum em Londres, no Museum für Kunst und Gewerbe (Frankfurt e Hamburgo) e no Museu Nacional (Estocolmo)
 Por Erkki Toivanen

Atualizado para a publicação “This is FINLAND” em setembro de 2009Originalmente publicado em “Breakthroughs – 90 Histórias de Sucesso da Finlândia”, 2007

Links