Finlândia amplia curso online gratuito de IA para todas as línguas da UE

“Nosso objetivo é desmistificar a IA”, proclama o site Elements of AI (Elementos de IA), um curso online gratuito da Universidade de Helsinque em parceria com a empresa de tecnologia Reaktor, agora disponível em uma variedade crescente de idiomas. Nosso repórter se inscreveu no curso para aprender sobre inteligência artificial e entender como isso afeta nossas vidas.

ler artigo

Sei o suficiente sobre inteligência artificial (IA) para perceber que não sei muito. Entendo como a IA é aplicada – o suficiente para escrever sobre ela ocasionalmente – mas não entendo como ela realmente funciona ou o que pode significar para nossas sociedades.

Para saber mais, inscrevi-me no curso online gratuito Elements of AI, criado pela Universidade de Helsinque e pela empresa de tecnologia Reaktor.

“A maioria das pessoas sabe que tudo o que faz online fica registrado, porque os dados têm um valor enorme para os negócios modernos”, diz Ella Peltonen, cientista da Universidade de Oulu. “Os dados precisam ser refinados e analisados para que possamos agir com base neles. Esse processo é chamado de IA. ”

Zumbido sob a superfície

Um carro com as expressões 6G Flagship e Test Car escritas na lateral está estacionado do lado de fora de um prédio da Universidade de Oulu.

Este carro autônomo pertence à Universidade de Oulu, onde Ella Peltonen trabalha. Ele está sendo usado para estudar a interação homem-máquina e outros tópicos como parte do programa de pesquisa 6G Flagship, cujo objetivo é acelerar a digitalização na sociedade.
Foto: Flagship 6G / Universidade de Oulu

Uma das áreas-foco de Peltonen é a “inteligência artificial cotidiana”. Ela explica que a IA está se tornando onipresente hoje, desde nossos telefones a nossas casas, de nossos carros a nossas fábricas. A IA também está sendo usada silenciosamente, nos bastidores, ajudando a decidir se obtemos uma oferta de emprego, se recebemos um empréstimo ou se seremos auditados pela autoridade tributária.

Os mecanismos de recomendação são uma ferramenta comum de IA, que você muitas vezes não nota, mas que estão zumbindo sob a superfície da Internet. Eles analisam os dados para encontrar algo de seu interesse, como outro artigo para ler, um livro para comprar ou um filme para assistir.

Um dos desafios destes mecanismos é que eles tendem a recomendar coisas semelhantes. Por exemplo: como você está lendo um artigo sobre IA, um mecanismo de recomendação pode direcioná-lo para mais histórias de tecnologia. Se você ler apenas essas histórias recomendadas, poderá pensar na Finlândia apenas em termos de alta tecnologia, sem referência nenhuma à gastronomia, à literatura ou à natureza. É como se você estivesse em uma bolha a prova de som, que te separa de informações diversas.

“Usamos a IA dezenas de vezes por dia, mas, na minha opinião, os mecanismos de recomendação são os mais impactantes”, diz Teemu Roos, da Universidade de Helsinque. Ele é o líder do projeto Elements of AI. “Eles fornecem as postagens de mídia social e notícias que vemos. Eles podem ser usados para manipulação política. As pessoas devem entender a implicação da IA em nossos sistemas políticos e democráticos.”

Implementando idiomas

Um ônibus circula por uma rua arborizada num dia de sol.

O ônibus autônomo Gacha da empresa japonesa Muji passa por Espoo, nos arredores de Helsinque, em maio de 2020. O software da empresa finlandesa Sensible4 integra a IA e a fusão de sensores para permitir que o veículo sem motorista opere em todas as condições climáticas.
Foto: Antti Aimo-Koivisto/Lehtikuva

Entender como a IA pode afetar nossa sociedade é a razão para tornar o curso Elements of AI gratuito e aberto ao público. A Finlândia é um bom anfitrião para esse curso, devido ao longo foco do país em tecnologia e educação. A Finlândia e a UE financiaram sua disponibilização em todas as 24 línguas da UE.

No momento da redação deste artigo, você pode fazer o curso em inglês, finlandês, estoniano, alemão, húngaro, letão e sueco, além de norueguês (um idioma não pertencente à UE), com idiomas adicionais sendo lançados regularmente.

“Até agora, mais de 400 mil pessoas se inscreveram em 170 países”, diz Roos. “Tínhamos por meta que um por cento dos finlandeses fizesse o curso, o que realizamos. Nosso objetivo atual é atingir um por cento dos europeus e, em seguida, um por cento da população global.”

Conhecimento livre para todos

Ilustração de desenho animado, em que a mão segura um telefone celular com um mapa exibido na tela.

A IA é sobre aplicativos do cotidiano que você já usa, não apenas sobre a tecnologia do futuro. Seu próprio feed do Instagram ou pesquisa do Google são exemplos de mecanismos de recomendação que usam IA.
Ilustração: Elements of AI

O curso Elements of AI é repleto de exemplos do mundo real, como, por exemplo, de que forma a IA pode jogar xadrez, determinar qual e-mail é spam ou reconhecer objetos nas fotos. Ele também discute as implicações da IA, tanto as boas quanto as ruins, por exemplo: como a IA em um carro autônomo pode me levar ao trabalho com segurança e rapidez, mas também pode acabar com o trabalho do motorista de ônibus.

Exercícios simples de matemática fazem parte do curso, mas sem codificação. Para o assunto codificação, Este assunto preciso aguardar a segunda parte do curso, Building AI (Construindo AI), cuja versão ainda está pendente no momento da redação deste artigo. Ele promete ensinar aos participantes “mais sobre os algoritmos reais que possibilitam a criação de métodos de IA”.

Depois de cursar Elements of AI, sinto que entendo melhor como a AI funciona e o que está em jogo. Como a literatura do curso explica no final, a IA deve ser regulamentada democraticamente, e isso significa que o conhecimento sobre a tecnologia deve estar disponível gratuitamente para todos.

Por David J. Cord, junho 2020

Veja também no thisisFINLAND

Links