Se aqueça no inverno bebendo glögi

Em busca do melhor copo de glögi (vinho quente finlandês), visitamos a mansão do arquiteto Eliel Saarinen.

ler artigo

Em busca do melhor copo de glögi (vinho quente finlandês) para brindar o Natal, visitamos Hvitträsk, mansão do arquiteto Eliel Saarinen à beira de um lago em Kirkkonummi, perto de Helsinque.

Hvitträsk, uma robusta mansão que lembra as de contos de fadas, fica a apenas uma hora de Helsinque, e foi construída no topo de uma colina arborizada. Uma escada majestosa leva ao lago abaixo, cujas margens abrigam arte pré-histórica em pedra que pode ser notada pelos olhos mais atentos. O primeiro a notá-la foi o compositor e bon vivant Jean Sibelius. Há um século, ele era um hóspede frequente na mansão, juntamente com outros artistas de destaque da época.

Eliel Saarinen se uniu a outros dois jovens e badalados arquitetos (Herman Gesellius e Armas Lindgren) para construir Hvitträsk, lar que seria compartilhado pelos três. Hvitträsk era conhecida pela elite finlandesa do período da pré-independência pelos pratos refinados de sua cozinha e pelas festas de arromba (de fato, um dos arquitetos abandonou a mansão em pouco tempo devido a um escândalo envolvendo uma suposta “troca de esposas”).

A mansão de 1903, de rústico estilo arquitetônico do nacionalismo romântico, foi convertida em museu. O local que hospedou Sibelius, Maxim Gorky e outras celebridades foi transformado no restaurante de Hvitträsk, administrado por Tiia e Ville Dillemuth. Hoje, o clima é mais discreto, porém a alegria do espírito natalino está no ar. Segundo os anfitriões, a melhor maneira de animar aqueles que chegam com frio é oferecendo um copo quentinho de glögi

A floresta como inspiração

2493-glogi2_b-jpg

Uma mansão de contos de fadas: coberta de neve, Hvitträsk se torna ainda mais charmosa. Foto: Sinimaaria Kangas

O Glögi é a versão finlandesa do vinho quente (glögg em outros países escandinavos e Glühwein em outras partes de língua alemã). Os Dillemuths criaram uma versão exclusiva de Hvitträsk para a bebida, usando mirtilos como base.

“Nós buscamos inspiração em nas florestas repletas de mirtilos que rodeiam a mansão e o fato de que a família Saarinen adorava torta de mirtilo, mesmo no Natal”, explica Tiia. Normalmente, os finlandeses servem a bebida acompanhada de biscoitos de gengibre, porém Tiia e Ville a servem com biscoitos de aveia com mirtilo. p>

Potes da mistura pronta para glögi podem ser adquiridos na tradicional feira de Natal de Hvitträsk. O bazar anual de artesanato é realizado nos arredores da mansão Hvitträsk há décadas. “Algumas das senhoras vendem seus produtos de lã aqui desde 1975”, declara Tiia com um sorriso no rosto.

Para todos os gostos

2493-glogi3_b-jpg

Nos últimos anos, a versão “loira” do glögi se tornou bastante popular.
Foto: Sinimaaria Kangas

A maioria dos finlandeses compra a mistura pronta para glögi em mercearias ou em lojas Alko (revendedoras de bebidas alcoólicas gerenciadas pelo governo), servindo a bebida com uvas passas e amêndoas escaldadas. Hoje em dia, muitos parecem preferir a versão simples e caseira para o Natal. Essa preferência também se aplica a alimentos, cartões e presentes.

Os blogs de culinária finlandesa estão repletos de receitas exóticas de glögi, contendo suco de toranja, cerejas ou licor de amêndoas. Nos últimos anos, a versão “loira” do glögi se tornou bastante popular. Marianne Kiskola, autora de livros de culinária, sugere suco de morango com canela, baunilha e gengibre. Já o livro de receitas de Sami Malila Moomin apresenta uma receita com base em suco de groselha.

Variações do Glögi de Hvitträsk

Glögi de Hvitträsk

  • 1 litro de suco de groselha
  • 0.5 litro de suco de maçã
  • 2 canelas em pau
  • fava de baunilha
  • 4 cravos
  • 3sementes de cardamomo (ou uma pitada de cardamomo em pó)
  • 1 colher de chá de casca de laranja
  • 2 estrelas-de-anis
  • 3–5 dl de vinho tinto

Cozinhe em fogo brando (20 a 30 minutos) e filtre. Rende aproximadamente 1,5 litro de glögi.

Purê de mirtilo

  • 1 litro de mirtilo
  • 1 dl de água
  • Açúcar a gosto

Ferva por aproximadamente 5 minutos e use um mixer para obter a consistência de purê.

Adicione uma colher de chá de purê para cada copo, além de mirtilos secos e amêndoas (inteiras ou fatiadas).

O álcool evapora durante o cozimento. Se preferir, o glögi pode ser “reforçado” com 20 ml de vodca Koskenkorva de baunilha ou de “bitter de ervas” Becherovka.

Glögi real de Hvitträsk

Umedeça a boca das taças de vinho e finalize o acabamento com migalhas de biscoito de gengibre.

  • 12 cl120 ml de espumante Castellblanch Cristal Cava (semi seco, gelado),

Adicione 1 colher de sopa de concentrado de glögi (cozinhe a receita acima até a metade condensar, ou use a mistura industrializada) a cada copo.

Por Wif Stenger

Links