Uma artista do snowboard finlandês

Enni Rukajärvi não se preocupa com os Jogos Olímpicos, apesar de ser uma das maiores promessas de medalhas da Finlândia.

ler artigo

Ao invés de mirar o ouro, a campeã de snowboard Enni Rukajärvi está mas preocupada em aproveitar a prática do snowboard, em continuar melhorando e em apreciar a experiência de ter que viajar pelo mundo.

O snowboard é hoje um dos esportes de inverno mais populares da Finlândia. Os resorts de esqui oferecem longas temporadas de treinamento e ótimas instalações aos snowboarders. E os atletas famosos estão fazendo a sua parte para aumentar ainda mais a paixão pelo esporte. A Finlândia é o lar de vários campeões mundiais de snowboard, nos últimos Jogos Olímpicos o país ganhou algumas medalhas no evento de halfpipe masculino (Markku Koski levou o bronze em 2006 e Peetu Piiroinen a prata em 2010).

No entanto, a elite do snowboard finlandês não é dominada por homens. Uma das maiores estrelas da equipe atual é Enni Rukajärvi, uma jovem de 23 anos da cidade de Kuusamo, no nordeste do país. Ela ficou com o ouro no evento de slopestyle em ambos campeonatos mundiais e nos X Games de 2011, também ficou em primeiro no cômputo geral do World Snowboard Tour de 2010.

A Finlândia tem espaço para os snowboarders

Enni Rukajärvi tem alguns fãs inusitados.

Enni Rukajärvi tem alguns fãs inusitados.Foto: Harri Tarvainen

Rukajärvi é só elogios ao falar sobre o seu país natal enquanto local para a prática do snowboard: “apesar de não haverem muitos pontos, temos muito espaço para todos nas montanhas finlandesas e não precisamos esperar muito pela nossa vez”. O resort que ela frequenta, em Ruka, é também o seu favorito na Finlândia.

Sobre o verão finlandês, Rukajärvi diz que há várias formas de treinar depois que a neve derrete: “Há um túnel de esqui com um halfpipe no centro desportivo Vuokatti, em Sotkamo, que fica aberto o ano todo. Também dá para praticar saltos em rampas d’água, apesar de isso ser muito mais útil para esquiadores do que para snowboarders”.

Ela lembra que há também muito treino na academia fora da estação, para que a musculatura esteja preparada para toda a pressão da temporada de competições.

Quando não está na montanha, Rukajärvi diz que passa “tempo demais” no computador, assistindo vídeos e atendendo os fãs. Felizmente, ainda sobra tempo para que ela pratique outros esportes, além do snowboard. “Gosto de passear e admirar a paisagem sempre que vou a algum lugar novo”.

O snowboard feminino precisa de mais atenção

Rukajärvi se exibindo para a câmera.

Rukajärvi se exibindo para a câmera.Foto: Harri Tarvainen

Apesar das grandes expectativas para a temporada atual, seu olhar está voltado para outros objetivos, que não as medalhas: “as principais coisas para mim são poder praticar o quanto eu puder e melhorar minha versatilidade como snowboarder”.”

Para ela as vitórias pessoais são, em geral, mais importantes que as competições. Ela não está totalmente feliz com a posição das mulheres no snowboard: “há um interesse crescente no snowboard feminino, mas o masculino ainda é o que chama mais a atenção”.

Como o snowboard é considerado um esporte radical, você pode pensar que todos os snowboarders são desprovidos de medo. Não é o caso de Rukajärvi. “Fazer um salto muito grande pela primeira vez ou fazer snowboard com clima ruim é meio assustador, às vezes”, diz ela.

Perguntada se tem algum ritual quando está se preparando para descer, ela responde: “no topo da montanha, eu sempre aperto as tiras imediatamente antes de começar a descida”.”

 

Por Kasperi Teittinen, dezembro de 2013

Veja também no thisisFINLAND

Links