A renda básica finlandesa facilita trabalho ideal e voluntariado

Conversamos com uma participante do projeto-piloto de renda básica da Finlândia (dois anos de duração até o final de 2018, com resultados e análises disponíveis em 2019). Será que a renda extra realmente ajuda as pessoas a garantir trabalho?

ler artigo

Sini Marttinen, uma das duas mil pessoas selecionadas aleatoriamente para o experimento de renda básica da Finlândia, possui mestrado em ciências sociais. Ela encontrou emprego em uma fundação que financia projetos no setor de ajuda e logística em desastres.

“Este é o emprego dos meus sonhos”, diz ela. Ela fatura o trabalho através de sua própria empresa. A experiência de renda básica proporcionou o impulso para ela começar seu próprio negócio novamente. Anteriormente, tornar-se um empreendedor poderia acabar com todos os subsídios sociais.

Ao mesmo tempo, ela ocupa um cargo voluntário como membro do conselho da sede Kallio-Käpylä da Cruz Vermelha finlandesa em Helsinki, e também é voluntária como gerente de campanha.

“Trabalhando meio-período, também posso continuar fazendo trabalho voluntário com famílias de baixa renda, presos e requerentes de asilo”, diz ela.

Apagando o estigma do desemprego

“Eu costumava dizer que nunca mais me tornaria uma empreendedora, mas aqui estou”, diz Marttinen. “A renda básica me ajuda a pagar as contribuições de aposentadoria obrigatórias, mesmo que eu tenha meses sem pedidos ou atribuições. Para mim, esse arranjo é perfeito; é como ganhar na loteria.

“É muito comum na Finlândia que se culpe os desempregados por sua própria situação. Gostaria que as pessoas percebessem que qualquer um pode perder o emprego por razões que estão fora de seu próprio controle. ”

Ela acredita que o pagamento de uma renda básica para todos ajudaria a apagar o estigma associado à falta de emprego. Seria semelhante ao subsídio infantil, que é pago às famílias com filhos, automaticamente, uma vez por mês.

“Nenhuma quantidade de dinheiro por si só vai ajudar aqueles em posição mais fraca, mas um sistema de renda básica pode deixar os trabalhadores sociais com mais tempo para cuidarem daqueles que realmente precisam de ajuda. Por exemplo, o maior problema para alguém que esteja saindo da prisão não é dinheiro, mas encontrar um novo modo de vida, um lugar para chamar de lar, educação, trabalho e os meios para combater o vício e liquidar dívidas.”

Excelência através da experimentação

A promoção de programas-piloto e experimentos é um dos principais projetos do atual governo da Finlândia. O objetivo é encontrar formas inovadoras de desenvolver a sociedade e os serviços finlandeses, a fim de incentivar a eficiência e o empoderamento. Esta cultura experimental é especialmente desenvolvida nos campos do emprego (sendo o estudo de renda básica um bom exemplo), da economia circular e da inteligência artificial. Em 2025, a Finlândia quer ser um precursor na criação de novas soluções através da experimentação.

Fonte: Finlândia Experimental

Por Tuomas Muraja, ThisisFINLAND Magazine 2018

Veja também no thisisFINLAND

Links