O sabor das Ilhas Åland

Novos negócios surgem quando Åland, na Finlândia, revisita sua herança culinária (com receita de panqueca).

ler artigo

Novos negócios estão surgindo na Finlândia baseados em preciosas tradições, como em Åland, um arquipélago e província autônoma, que redescobriu e saboreia sua herança culinária local, incluindo frutas, peixes, cervejas e panquecas (veja a receita abaixo).

Michael Björklund, um premiado chefe de cozinha famoso entre os telespectadores finlandeses e suecos, retornou às suas origens nas Ilhas Åland, a oeste do continente finlandês, para estabelecer o Smakby (a Vila do Sabor). Este centro culinário de Åland fica em um lugar idílico próximo ao castelo medieval de Kastelholm e ao pitoresco museu ao ar livre de Jan Karlsgården, que celebra o estilo rural das construções locais.

“No Smakby, desejamos celebrar as tradições culinárias de Åland, que são um pouco diferentes das do restante da Finlândia e têm mais influências da Suécia e da Rússia”, diz Björklund. “Quero que meus filhos e sua geração aprendam o jeito antigo de preparar a comida, assim eles poderão apreciar os sabores e aromas que eu me lembro de minha infância”.

Terra de leite e mel

2618-michael_b_4-frmbjorklund-550px-jpg

A celebridade televisiva, chefe Michael Björklund, é como um Jamie Oliver de Åland e compartilha seu entusiasmo contagiante sobre os saborosos produtos do arquipélago.Foto cortesia de mickesmat.ax

“Åland possui um solo fértil formado no fundo do mar”, segue Björklund. “Nosso clima também é um pouco diferente, a primavera é mais fria, mas os outonos são longos e amenos. Assim, os vegetais, como batatas e aspargos, e as frutas, como maçãs, morangos e frutas silvestres, crescem mais devagar, concentrando o sabor de maneira maravilhosa!”

O restaurante em Jan Karlsgården já serve comida caseira com ingredientes recheados de sabores locais. Björklund explica animadamente os seus planos de ampliar o Smakby transformando-o em um complexo artesanal que, além de uma atração turística, será uma unidade de ensino com um hotel sazonal, que também funcionará como alojamento para chefes em treinamento.

“Planejamos começar a produzir mel e o conhaque de maçãs Ålvados aqui”, conta Björklund. Ele também está colaborando com a cooperativa leiteira local ÅCA a fim de produzir manteiga, sorvete e queijos especiais em Smakby. “Depois vamos começar a produzir em Åland as salsichas orgânicas e o tradicional presunto defumado, além de reviver pratos locais de peixes como o arenque do Báltico defumado e a perca de água doce pescada na região”.

Björklund está feliz pelos fazendeiros de Åland estarem passando, cada vez mais, à produção orgânica: “temos muitos pequenos produtores, o que é ótimo para chefes mais interessados em qualidade do que em quantidade, como eu. O negócio é ser pequeno!”

“Slow food” e “slow beer”

Åland fornece vários produtos alimentares e bebidas para a parte continental da Finlândia, incluindo queijos picantes, manteiga cremosa, salgadinhos de batata, pão preto de malte de Åland e o delicioso suco de maçã.

2618-rokta_abborrar_maria_haggblom_2011_aland-550px-jpg

Prato de peixe: deliciosas especialidades locais, como a perca defumada, fazem parte do cardápio das ilhas Åland.Foto: Maria Häggblom/Visit Åland

A microcervejaria Stallhagen também está exportando, cada vez mais, várias de suas saborosas cervejas ale, produzidas com técnicas tchecas e alemãs em uma charmosa localidade a 15 quilômetros ao norte de Mariehamn, capital de Åland.

“Estamos orgulhosos de nosso conceito de ‘slow beer’, que consiste em deixar a cerveja fermentando por mais tempo para aprimorar o seu sabor, diferentemente da maioria das atuais cervejas industrializadas”, conta Christian Ekström, que gerencia o gastropub da Cervejaria Stallhagen.

“Estamos mais interessados em qualidade do que em quantidade. Queremos que as pessoas apreciem com calma as nossas cervejas, com boa comida e os eventos culturais que organizamos aqui”, acrescenta Ekström. Também estão no cardápio do rústico Pub Stallhagen os pratos de peixe, cordeiro e de carne de caça, que caem mais e mais no gosto dos ilhéus e dos turistas.

Dentre as cervejas preferidas de Ekström estão uma pílsen em estilo tcheco da Stallhagen e uma rauchbier báltica, produzida seguindo uma antiga receita local. Mergulhador em seu tempo livre, recentemente Ekström recuperou várias garrafas de cerveja e champanhe com mais de 200 anos em naufrágio no mar báltico. No momento, especialistas estão analisando o conteúdo das garrafas e Ekström espera recriar os sabores que as pessoas que moravam próximo ao Báltico saboreavam no começo do século 19.

Seu sonho reflete e muito a redescoberta dos prazeres das comidas e bebidas locais pelos ilhéus de Åland.

Receita: Panqueca de Åland

Esta deliciosa sobremesa, que pode também ser servida como lanche, é popular nas casas e cafés das ilhas de Åland, especialmente entre os turistas ciclistas que precisam repor calorias. (Agradecemos ao pessoal da Padaria Caseira Orgânica e Café Pettas pela ajuda com a receita).

200 ml (4/5 xícara) de semolina (alguns ilhéus usam a mesma quantidade de arroz para pudim, um ingrediente típico da região, no lugar da semolina)
100 ml (2/5 xícara) de farinha de trigo
1 litro (4 1/4 xícaras) de leite integral
2 ou 3 ovos
1 colher de chá de sal
100 ml (2/5 xícara) de açúcar
2 colheres de chá de cardamomo
Serve de 4 a 6 porções

Aqueça a semolina no leite por alguns minutos até obter consistência de mingau e deixe esfriar. Misture separadamente os ovos, o açúcar, o sal e o cardamomo, depois adicione essa mistura e a farinha à semolina.

Despeje a mistura em uma assadeira untada com manteiga e espalhe alguns pedaços de manteiga por cima da panqueca. Asse de 50 a 60 minutos a 200 °C (390 °F) até que a panqueca fique com a superfície dourada.

Sirva quente ou frio, coberto com chantilly e ameixas em calda ou geleia (as mais populares em Åland são feitas localmente com maçã, morango, ruibarbo ou frutas silvestres).

Por Fran Weaver, setembro de 2012

Links