Escolhendo o futuro

Os estudantes estrangeiros nas universidades finlandesas recomendam a experiência.

ler artigo

Então, está interessado em estudar na Finlândia? Ótima escolha! Os estudantes estrangeiros nas universidades finlandeses recomendam vivamente a experiência.

Optar por uma área de estudo pode ser um processo atemorizante. O que está em jogo aumenta mais ainda quando o destino é o exterior. Os riscos podem parecer sérios, porém a aventura e as recompensas também podem ser maiores. O estudo é altamente valorizado na Finlândia, e isso é um excelente ponto de partida.

Seguro e tranquilo

A Finlândia é um destino atraente para estudar por diversos motivos. Os estudantes valorizam o alto nível de qualidade de vida, a economia estável, porém dinâmica, as boas acomodações e o ambiente seguro e tranquilo. Sem, é claro, esquecer a forte ligação dos finlandeses com a natureza, que para eles é um tesouro.

Francisco Socal de Porto Alegre, Brasil, que fez um estágio como engenheiro de computação em Oulu, no norte da Finlândia, elogia a facilidade e a segurança para deslocar-se e o fato de as cidades abrirem os braços para os ciclistas. Luis Alfredo Chavez Cabrera, do México, havia reduzido as suas opções para Argentina, Chile e Finlândia e acabou no Hemisfério Norte depois de ler um artigo que classificava a Finlândia como uma excelente economia europeia em crescimento.

Flexibilidade, independência e responsabilidade

O estudo deve ser uma aquisição de habilidades para a vida toda e uma base sólida para a construção de uma carreira. O que acham os estudantes estrangeiros sobre a qualidade dos seus estudos na Finlândia?

Fatiá Tokelau, da Turquia, sabia pouco sobre a cultura ou as pessoas finlandesas quando chegou para fazer um intercâmbio, mas apaixonou-se pela variedade de opções na sua universidade. “É fácil e pretende proporcionar o máximo para o estudante – é possível escolher entre ‘toneladas’ de faculdades e cursar matérias de outras universidades, o que é fantástico”, diz ele. Não foi surpresa, então, que ele ficou em Helsinque após o intercâmbio, para concluir seu curso e receber o seu diploma.

Uma coisa importante para considerar ao comparar as diversas opções é a diferença entre as universidades “regulares”, as escolas de administração e as universidades de ciências aplicadas. Rabindra Nepal, do Nepal, que estudou na Universidade de Ciências Aplicadas Arcada, relatou a sua experiência com os cursos de lá, que são “dirigidos para a vida e o trabalho”.

Isto não quer dizer que os cursos na Universidade de Helsinque, a maior da Finlândia, não sejam dirigidos para o mercado de trabalho, porém o foco é mais teórico e os horários ainda mais flexíveis. O estudante dinamarquês de ciências políticas, Sören Berg Rasmussen, assinala “Acho importante que as pessoas que pensam em vir estudar aqui saibam que precisam ser muito independentes”.

Educação acessível

Quando ouvem a palavra “universidade”, muitos finlandeses pensam no prédio principal da Universidade de Helsinque, projetado por Carl Ludwig Engel e concluído em 1832.Foto: Ida Pimenoff/Universidade de Helsinque

Um dos melhores aspectos da educação na Finlândia é ser barata. Os estudantes matriculados em cursos em tempo integral não pagam. O custo de vida médio na Finlândia é alto, embora comparável ao do resto da Europa.

As despesas mínimas com custo de vida para um estudante sozinho variam de 800 a 1000 euros ao mês, dependendo do custo do alojamento, de seguro saúde e de outras despesas. Um estudante estrangeiro que morou na Finlândia durante no mínimo dois anos por outro motivo além o de estudar e que tiver o visto de residente permanente poderá requerer um auxílio financeiro estudantil.

A essência da cultura

A adaptação a um novo lugar e a uma cultura diferente é sem dúvida o maior desafio para desfrutar a vida em um ambiente novo. Anil Palikhe, de Catmandu, Nepal, sabe que todos os finlandeses não são tão tímidos quanto os seus estereótipos nos levam a pensar. Entretanto, a sua primeira reação foi que os finlandeses se escondem “como tartarugas”. Andrew Nestingen dos Estados Unidos, não vê muitas diferenças de comportamento e acha que as pessoas são igualmente silenciosas em um ônibus em Seattle como o são em Helsinque.

Todo mundo concorda que é possível se dar muito bem na Finlândia falando inglês. Entretanto, se quiser mesmo absorver a essência da cultura finlandesa, é recomendável aprender um pouco do idioma local. Será possível então avaliar se Frédéric, da França, voluntário em um clube vespertino para crianças em Turku, tem razão ao resumir os finlandeses como os hobbits, os personagens de JRR Tolkien em o Senhor dos Anéis, esses habitantes despreocupados da Terra-Média que levam vidas pacíficas, livres de estresse, em casas aconchegantes.

Experiência total

As informações acima são apenas uma pincelada inicial sobre as inúmeras possibilidades que se apresentam. Sugerimos uma comparação cuidadosa das suas opções e muita pesquisa sobre elas. Para garantir que a Finlândia permaneça no seu mapa, veja abaixo a lista de links chave para obter informações mais detalhadas.

Este artigo foi baseado nos seguintes sites, onde estudantes estrangeiros compartilham as suas experiências (em inglês):
Why Finland? 
Helsinki calling!
Haaga-Helia University exchange students

Links:

Página de estudo da própria thisisFINLAND.
Discover Finland inclui um banco de dados de programas de estudos em inglês
Info Bank informações práticas em 15 idiomas

Por Jens Alderin, Julio de 2009, atualizado em outubro de 2011