A verdade nua e crua sobre a sauna

Apenas diga sim: Se você quiser conhecer a cultura finlandesa, não se intimide pela sauna. Com o nosso guia para iniciantes não há motivos para isso.

ler artigo

Quando um visitante chega à Finlândia, como deve reagir à seguinte proposta?

“Nós o convidamos a tirar toda a roupa e entrar numa pequena sala aquecida a quase 100 Cº, onde ficaremos sentados, nus e suando, durante algum tempo, com outras pessoas. Depois disso sairemos da sala para pular (ainda nus) em um pequeno buraco no gelo, em um lago, no mar ou onde for, para refrescar-nos na água congelada ou, alternativamente poderemos rolar na neve.”/p>

Resumindo, “Que tal uma sauna?”

A pergunta pede uma resposta simples. Encha-se de coragem e aceite, pois caso diga não, perderá uma experiência deliciosamente relaxante, que lhe proporcionará uma visão vital da cultura e da mentalidade de seus anfitriões finlandeses.

As saunas existiram em outras culturas, porém foi na Finlândia que passaram a ser uma parte inseparável da cultura nacional. Em outros tempos, quando não havia água quente corrente, eram o lugar mais prático para banhar-se durante os longos invernos. Ainda é possível encontrar pessoas que nasceram em uma sauna, é claro que isto não aconteceu quando estava aquecida, porém era um lugar esterilizado onde havia água quente.

Estima-se que há dois milhões de saunas na Finlândia, para uma população de 5.3 milhões de habitantes. As grandes empresas e os órgãos de estado possuem as suas próprias saunas. O Presidente tem uma sauna oficial, bem como o Primeiro Ministro. As saunas podem ser encontradas em apartamentos urbanos e em cabanas no campo.

As saunas tradicionais são aquecidas à lenha, que pode ser queimada em fornalhas com ou sem uma chaminé. Esta última, a sauna a fumaça, é a sauna original, sendo considerada a melhor pela maioria dos finlandeses. A porta é fechada depois de queimar a lenha e permitir que a fumaça saia do ambiente, deixando a brasa aquecer a sauna à temperatura apropriada, porém deixando um leve aroma de fumaça de lenha e proporcionando um calor suave.

Todas as saunas têm uma cesta de pedras aquecidas ao lado da fornalha na qual água é jogada para aumentar a umidade do ar. Chamada “löyly” em finlandês (peça ao seu anfitrião que lhe diga como pronunciar isto) a umidade aumenta a sensação de calor e faz suar mais.

A etiqueta básica da sauna é bem simples. Primeiro tira-se toda a roupa – é necessário esforçar-se para perder a timidez. Considera-se sinal de boa educação tomar uma ducha antes de entrar. Afora isso, há poucas regras. Fique na sauna enquanto se sentir confortável, entrando e saindo quantas vezes quiser.

Quando sair da sauna, mergulhe em um lago, ou role na neve. Alternativamente, como no caso da maioria dos visitantes estrangeiros, simplesmente tome uma ducha. Porém se rolar na neve, deve ter certeza de que ela está fresca e fofa: a neve antiga e gelada pode ter o efeito de uma lixa na sua pele.

No verão, podem também dar-lhe uma “vihta” – um maço de brotos de bétula para mergulhar na água e depois dar batidinhas suaves no corpo. Esta prática não é tão perversa quanto possa parecer: ela estimula a circulação e faz exalar um aroma refrescante.

Em algumas saunas em hotéis, a tradição da camareira do banho persiste. Ela lhe dará o banho – não seja tímido.

Um convite de um contato de negócios totalmente desconhecido para fazer uma sauna é totalmente corriqueiro. Caso prefira ter a iniciativa, a maioria dos hotéis tem boas saunas, embora quase todas sejam elétricas.

Certa vez levei três jornalistas americanos a uma sauna em um hotel muito grande. Os homens eram um pouco tímidos, então decidimos que poderiam usar seus trajes de banho. No meio de uma boa löyly, a porta abriu de repente e uma senhora de idade, finlandesa e bem robusta, entrou na sala. Ela simplesmente apontou para o primeiro americano horrorizado e disse bruscamente: “Você primeiro, tire as cuecas.” Eu havia me esquecido de contar-lhes sobre a camareira do banho.

Este artigo foi inicialmente publicado no jornal britânico Financial Times.

 

Algumas dicas adicionais sobre a sauna para os novatos

Por Joe Brady

Programe-se para ficar na sauna por algum tempo: a sauna é um lugar para eliminar o estresse e a tensão, sem qualquer pressa.

Tome uma ducha antes de entrar na sala quente.

Coloque uma toalha pequena no banco para sentar-se, tanto por motivos de higiene como também porque pode achar o banco um pouco quente.

A temperatura na sala aquecida é uma questão de preferência, porém a Sociedade Finlandesa da Sauna recomenda que ela varie entre 80 e 100 graus Celsius. Todavia algumas pessoas se contentam com um calor de 70 graus. O que todos os usuários responsáveis da sauna concordam é que, competir para ver quem consegue suportar o máximo de calor, além de ser tolice, não é de todo saudável.

Aumente a umidade jogando água nas pedras e depois de transpirar alguns minutos refresque-se na ducha ou com outra água fresca. As pessoas com problemas cardíacos ou que sofrem de pressão alta devem evitar mergulhar em águas frias logo depois de sair da sala quente.

Caso esteja desfrutando da sua experiência na sauna, volte para a sala quente para transpirar mais e espane-se com o maço de brotos verdejantes de bétula, conhecido como “vihta” em finlandês. O uso do vihta, ou vassourinha da sauna, não é essencial (e pode ser que você não consiga um), porém essa prática reforça o efeito purificador da sauna, ao abrir os poros ainda mais.

O processo de aquecimento e resfriamento pode ser repetido quantas vezes as pessoas desejarem: na Finlândia, a maioria das pessoas fará no mínimo duas sessões na sala aquecida. Banhar-se com sabonete ou shampoo em geral faz parte da rotina da sauna, usualmente quando o ritual está quase terminando.

Se vista apenas depois que a temperatura do seu corpo tenha voltado ao normal e tenha parado de perspirar.

Vale a pena se lembrar do seguinte conselho da Sociedade Finlandesa da Sauna: “Refeições pesadas e bebidas alcoólicas devem ser evitadas após a sauna.” Entretanto, a sauna não proporciona apenas um sentimento de satisfação, deixa você com fome e sede também. É recomendável então, tomar uma bebida refrescante para saciar a sede a restabelecer o equilíbrio dos fluídos corporais. O que tomar? Depende do hábito local. Em geral os finlandeses preferem uma cerveja com baixo teor alcoólico – bem gelada.

 

Por Mikko Norros, dezembro de 2001. Última alteração em maio de 2009