Como robôs finlandeses podem salvar o mundo

A ZenRobotics, uma empresa startup finlandesa voltada para a proteção do meio ambiente, está produzindo robôs para impedir que a humanidade afunde no lixo.

ler artigo

A ZenRobotics, uma empresa startup finlandesa voltada para a proteção do meio ambiente, está produzindo robôs para impedir que a humanidade afunde no lixo.

Uma enorme placa no topo de um prédio próximo à Estação Ferroviária de Helsinque indica a sede da ZenRobotics, uma premiada empresa startup que vem atraindo cada vez mais a atenção da mídia desde sua fundação em 2007. Seu produto é um robô extremamente inteligente, cujo “cérebro” tem como inspiração o de um humano, tornando o processo de reciclagem de lixo mais eficiente do que se imaginava ser possível.

“Sabemos que o mundo está afundando em lixo e que os recursos estão se esgotando”, afirma Jufo Peltomaa, diretor de marketing da ZenRobotics. “Por que não dispensamos a mesma parcela de dedicação e expertise que investimos na fabricação de um produto à logística do fim de sua vida útil? Por que o ciclo de vida útil dos produtos é linear em vez de circular? As fábricas lançam inúmeros produtos novos a cada dia, e 98% deles acabam em aterros sanitários em questão de seis meses após serem comprados. A maioria dos materiais – como o metal, por exemplo – poderia ser redirecionada de volta para a produção.”

Peltomaa acredita que, após cinco anos de desenvolvimento e testes rigorosos do inovador produto da ZenRobotics, um mundo dominado por robôs pode finalmente estar se aproximando. “Os robôs já não são mais o futuro – eles já chegaram”, ele declarou.

Com um número cada vez maior de nomes importantes se juntando ao projeto – o mais recente acréscimo é o diretor de experiência do cliente da Kone Corporation, Juho Malmberg – e com a assinatura dos primeiros contratos de grande porte, é bem possível que Peltomaa tenha razão.

Um coro delirante de risadas insanas

3276-zrr_with_waste-550px-jpg

À medida que o lixo segue pela esteira, o robô distribui diferentes tipos de materiais recicláveis em diversas lixeiras.Ilustração: ZenRobotics

Os releases de marketing, imprensa e do site da ZenRobotics não são nem um pouco comuns – são criações carregadas de ironia. Neles, é possível ver os especialistas da empresa sendo chamados de um “coro delirante de doutores que desejam dominar o mundo” ou uma citação do CEO dizendo “Mwahahahaaaaa!” (representando uma risada insana).

Tudo isso poderia ser motivo de zombaria, não fosse pelo fato de que a equipe de especialistas da ZenRobotics, todos entre os melhores em seus respectivos campos de pesquisa, está desenvolvendo um produto extremamente útil e que ainda não possui concorrência.

“Quando demos início à ZenRobotics, aplicamos parte de nossa experiência prática dos tempos de Hybrid Graphics Ltd, a bem-sucedida empresa na qual eu e Tuomas estávamos antes”, afirmou Peltomaa. “Consultamos algumas centenas de clientes a fim de determinar de que formas a robótica poderia ajudá-los. Desde a micromontagem até a construção naval, logo ficou claro que todos tinham o mesmo problema: lidar com objetos que um robô não consegue agarrar ou reconhecer devido aos seus complexos formatos tridimensionais em constante mudança”.

“A ideia de nos concentrarmos na reciclagem surgiu quando nos demos conta disso, por uma série de motivos. Em primeiro lugar, é mais fácil obter recursos para projetos ecológicos, pois eles são considerados cada vez mais importantes. Reciclar também representa uma megatendência atual, pois atrai a atenção da mídia e todas as empresas desejam desenvolver suas estratégias “verdes”. Reciclagem e robótica – outra megatendência em crescimento – pareciam ser uma combinação perfeita. E pessoalmente, adoramos as duas áreas”.

O ZenRobotics Recycler representa o produto criado a partir de uma ampla pesquisa, que tem como base os 20 anos de estudos pioneiros sobre neurobiologia e aprendizagem de máquinas do cientista principal, Harri Valpola.

O produto atual foi projetado apenas para resíduos de construção e demolição, mas os planos para o futuro incluem vários tipos de lixo sólido, incluindo resíduos metálicos comerciais e resíduos perigosos. Como reciclar requer a separação de materiais brutos do lixo, essa tarefa é, atualmente, complexa demais para robôs convencionais e, por esse motivo, executada quase que exclusivamente por humanos, muitas vezes manualmente e em condições muito perigosas.

Pessoas inteligentes, robôs inteligentes

3276-dr_harri_valpola_zrr_bins_3000pix-550px-jpg

Agarrando o futuro: O ZenRobotics Recycler é capaz de diferenciar objetos recicláveis e separá-los de outros detritos.Foto: ZenRobotics

Diferentemente dos robôs industriais convencionais, que costumam contar com pouquíssimos sensores e trabalham em condições simples e pré-determinadas com objetos uniformes de um mesmo material, o sistema de controle “bioinspirado” do robô ZenRobotics Recycler utiliza várias entradas de sensor. Isso significa que ele funciona de forma semelhante ao cérebro humano, com capacidade de aprender com seus equívocos por meio de tentativa e erro e melhorar a execução de sua tarefa.

O cérebro ZenRobotics irá, a longo prazo, formar uma visão geral coerente da situação e recuperar ou remover materiais do fluxo de resíduos, conforme for necessário. Isso é algo inédito no mundo da robótica, embora os filmes de ficção científica possam fazer com que pensemos diferente. Peltomaa salienta que, até hoje, nunca houve uma análise de resíduos tão diversa e precisa. “Nessa área, somos realmente revolucionários”.

Ou você está do nosso lado ou está contra o mundo!

Apesar do fato de que um robô ZenRobotics Recycler custará um valor estimado de um milhão de euros, o mercado para ele existe, assim como os clientes. Após conduzir projetos-piloto com a Sita Finland (subsidiária da Sita Environment, empresa líder mundial no setor de gerenciamento de água e resíduos), a ZenRobotics está começando a assinar contratos com clientes ao redor do mundo.

Se tudo correr de acordo com o planejado, é possível que logo tenhamos um mundo melhor e mais limpo, no qual robôs executarão gratuitamente os trabalhos mais entediantes e perigosos sem reclamar nem precisar de descanso.

Talvez isso nos ajude a concentrar nossas atenções em consumir menos, pensar no que compramos e desfrutar do que temos.

Um planeta está afundando em lixo e em uma música dramática, mas há esperança para o futuro (vídeo em inglês).

por Anna Leikkari, setembro de 2012

Links