Itens de design ao alcance de todos

Uma família na Finlândia prova que itens de design podem fazer parte do dia-a-dia de todos.

ler artigo

Quase todos na Finlândia usam itens de design sofisticado no dia-a-dia. Roupas de cama, móveis, canecas de café e porta velas são bons exemplos de que o design finlandês é prático e para todos, independentemente de classe social.

Uma das histórias mais contadas sobre a Marimekko, grande referência do design finlandês, é a de como sua estampa única e extremamente popular (constituída de papoulas) Unikko surgiu: No início dos anos 60, Armi Ratia, sua fundadora visionária, em uma tentativa de ser arrojada e moderna, anunciou que a empresa do segmento têxtil e de vestuário não produziria estampas floridas porque as flores eram muito mais belas na vida real. Como protesto, a lendária designer Maija Isola criou a vívida estampa de papoulas que acabou se tornando uma das mais icônicas do mundo.

A estampa Unikko, usada em praticamente todo tipo de produto (guarda-chuvas, vestidos, louças, etc.) celebra seu 50º aniversário em 2014, ainda com forte presença entre outros itens de design essenciais ao dia-a-dia.

Quintessencialmente finlandesa

2666-lysti-3349-550px-jpg

Itens de cozinha de cerâmica fabricados pela Arabia (que apesar do nome é uma empresa finlandesa) tornam a decoração de mesas um trabalho bastante colorido.Foto: Arabia

Na propriedade dos Mikkonen-Young em Helsinque, uma série de itens de design finlandês pode ser vista, incluindo a mesa de cozinha Artek, pratos Arabia, copos Iittala, tesouras e facas Fiskars, móveis infantis Muurame e porta velas Kivi fabricados pela Iittala.

Além de tudo isso, é claro que os lençóis azuis Unikko não poderiam ficar de fora.

“Acho essa estampa tão quintessencialmente finlandesa por suas flores e cores vivas que eu sempre tenho um leve sorriso no rosto ao tirar os lençóis do guarda-roupa”, confessa Brett Young, finlandês criado em Toronto. Ele e sua esposa, Leena Mikkonen-Young, têm duas filhas de idades aproximadas na escola primária.

Young alega que a família escolheu seus itens de design por uma série de motivos:

“Para começar, os produtos são muito bem feitos e foram feitos para durar. Por exemplo, a cama Muurame que temos foi comprada para a nossa filha mais velha e agora está sendo usada pela mais nova. Além disso, o estilo e o design são arrebatadores. Os porta velas Kivi são perfeitos para noites escuras de verão, e a mesa Artek é um clássico que a Leena conhece desde pequena.”

“Essas características foram combinadas para aumentar ainda mais a nossa confiança nas marcas, principalmente nas marcas finlandesas”, alega Young, que teve seu primeiro contato com o design nórdico em sua cidade natal. “Havia um lugar em Toronto chamado The Finnish Shop (A Loja Finlandesa), onde vi uma série de itens de cozinha feitos por empresas de design com os nomes mais incríveis: Iittala? Um nome com duas letras “i” no começo? Como assim? Isso fez com que meu interesse que já estava crescendo pela Finlândia aumentasse exponencialmente.”

A democracia do design

2666-arabia_kevat-550px-jpg

Você consegue identificar as tesouras e a faca da Fiskars, os copos da Iittala e as canecas e tigelas da Arabia nesse balcão de cozinha? Clique na foto para ampliar.Foto: Arabia

Quando Young chegou na Finlândia em 1998, ele já estava familiarizado com marcas como Marimekko e Nokia. No fim das contas, depois de um período de quatro anos como gerente de conteúdo internacional da agência de notícias Reuters em Helsinque, ele resolveu trabalhar no departamento de comunicação corporativa da Nokia.

“O meu primeiro celular foi um Nokia (modelo 6110), e me lembro que durante a cobertura da entrada da Finlândia na zona do euro em 1999, os jornalistas carregavam uma bolsa Marimekko elegantíssima”, confessa. “Como jornalista de negócios, a história por trás da ascensão, queda e volta por cima da Marimekko também me fascinava.” Brett se refere aos altos e baixos da empresa com o passar dos anos (a Marimekko chegou à beira da falência no início dos anos 90, recuperando-se de modo impressionante e chegando à sua atual expansão internacional, com 108 lojas em todo o mundo).

Com a Marimekko e com o design finlandês em geral, o senso de democracia permanece como é um dos elementos mais duradouros. Especializada em cultura visual, moda e artes visuais, Annamari Vänskä é pesquisadora e professora adjunta da Universidade de Estocolmo. Recentemente, Vänskä resumiu o design finlandês com bastante exatidão para o principal jornal diário da Finlândia, Helsingin Sanomat:

“Os finlandeses estão acostumados a ter canecas, talheres, pratos e móveis muito bem projetados. É quase um padrão. Em nenhum outro lugar do mundo o design é tão presente no dia-a-dia das pessoas, independentemente de sua classe social. Em outros países, apenas a elite tem esse benefício.

Por Katja Pantzar, janeiro de 2014

Veja também no thisisFINLAND

Links