Metal finlandês sem limite de idade

Na Finlândia, música infantil é divertida, educativa, exportável e réptil. Hevisaurus leva heavy metal ao público abaixo dos dez.

ler artigo

Na Finlândia, famosa por sua música de metal pesado, o repertório de música infantil também inclui o metal, graças aos répteis em um grupo chamado Hevisaurus. O conceito, tanto divertido como educacional, está até se tornando um negócio de exportação.

As crianças ao redor do mundo geralmente curtem músicas suaves, descontraídas e com “sabor de chiclete”. Hevisaurus, no entanto, toma um rumo distinto: O show do quinteto une heavy metal e dinossauros. Subindo ao palco completamente vestida de dinossauro, a banda pluga em amplificadores que atingem amigáveis 85 decibéis no palco.

Direcionada para crianças entre dois e nove anos de idade, a banda fez sua primeira apresentação em setembro de 2009. O mesmo ano presenciou seu álbum de estréia Jurahevin kuninkaat (Reis do Metal Jurássico) alcançar a posição de número cinco na Parada de Álbuns Finlandesa. Com músicas sobre mascar chiclete, beber leite e fazer parte do exército dos Dinossauros, sua popularidade cresceu com grande força. Em 2012, Kadonneen lohikäärmeen arvoitus (O Enigma do Dragão Perdido) atingiu o topo das paradas de sucesso locais.

65 milhões de anos de evolução musical

Apesar de seu estridente show no palco, os dinossauros são – surpreendentemente – muito mais acanhados do que você possa imaginar. A banda réptil encaminha este curioso jornalista para seu porta-voz humano, Jan Streng.

“Hevisaurus é sobre personagens divertidos, belas histórias, música, cores e luzes”, explica Streng. “A banda é adequadamente pesada, mas não assustadora.”

Incorporando ambos os aspectos de entretenimento e educação, a banda cumpre muitos dos propósitos da música infantil.

“As letras expressam temas que variam desde condutas de intimidação (bullying) até condutas exploratórias e manda uma mensagem sobre como se comportar corretamente. Entretanto, enquanto a educação é importante, ela não é a coisa mais importante”

Dada a presença de bateria com pedal de bumbo duplo e uivantes solos de guitarra em suas músicas, é seguro dizer que canções de ninar provavelmente não são uma das funções atendidas pela música da Hevisaurus. Uma coisa é certa: Eles incentivam todos no recinto a bater os pés no ritmo, senão balançar suas cabeças.

“Adultos estão inegavelmente envolvidos em nossos concertos”, afirma Streng. “Isso aqui é algo para toda a família.”

Em casa com metal

Orgulho de estarem na música pesada: Petri e os filhos agitam na música de metal réptil dentro da sala de estar.

Orgulho de estarem na música pesada: Petri e os filhos agitam na música de metal réptil dentro da sala de estar.Foto: Anna O’Sullivan

A TV está ligada na casa de Petri Niemi, com um DVD exibindo o espetáculo ao vivo dos músicos de dino-metal conforme eles caminham rompantes pelo popular álbum single Räyh.

“Meu membro favorito da banda é Komppi Momppi,” diz o filho de seis anos de Niemi, Joel, antes de se lançar em uma entusiástica batida em uma bateria improvisada feita de travesseiros espalhados por sobre o sofá. O pai acompanha o embalo em um uquelele, demonstrando vivamente seu amor eterno pelo heavy metal.

“Hevisaurus é uma música pesada muito bem tocada” diz Niemi instantes após tomar fôlego. “Significa deixar as crianças se soltarem de uma maneira segura.”

A paixão de Joel pela música também se estendeu para além do espaço de improvisações na sala de estar – ele e seus amigos formaram sua própria banda na creche, onde eles tocam as melodias da Hevisaurus, dentre outras.

“Ele também escuta outras músicas, não apenas do gênero pesado”, enfatiza Niemi. “Mas com certeza, como um pai, estou orgulhoso de que ele esteja na música pesada.”

Expansão pré-histórica para exportação

3573-hevisaurus-elamani_kevat_2013-photo_ville_lahtinen-hires-1262-550-jpg

Verde é o novo preto: Hevisaurus está se tornando um conceito de exportação, chegando com tudo na Argentina. Photo courtesy of Hevisaurus

A amplitude do sucesso da banda também resultou no conceito de ser exportado internacionalmente.

Na Argentina, as letras são cantadas em espanhol nos shows da Heavysaurios. Outro fator que diferencia os shows argentinos dos shows finlandeses é que os jovens e adultos estão presentes em maior quantidade no público. A popularidade da música metal no país sulamericano é tanta que há vários adultos que vão aos shows até mesmo sem crianças.

Com planos de trazer os dinossauros do heavy metal para outros mercados estrangeiros no futuro, parece que eles não têm probabilidade de se tornarem extintos tão cedo.

Por James O’Sullivan, Septembro de 2013

Veja também no thisisFINLAND

Links